Saudações tenebrosas...

Você ultrapassou o portal da realidade... Seja bem vindo(a) á um mundo onde os contos criam vida, mesmo quando falam de morte...

Sidney Leal

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Poema: Eu Amo a Noite

“...Amo os lampejos verde-azuis, funéreos,

Que às horas mortas erguem-se da terra

E enchem de susto o viajante incauto

No cemitério de sombria serra...”

Fagundes Varela