Saudações tenebrosas...

Você ultrapassou o portal da realidade... Seja bem vindo(a) á um mundo onde os contos criam vida, mesmo quando falam de morte...

Sidney Leal

quarta-feira, 29 de maio de 2013

INFINITO...

INFINITO
Sidney Leal
    Transparece nos fios brancos de minha barba uma idade que ainda não tenho, marcas das experiências que tive, mas que não revelam as que ainda terei;
     Transparece em meus olhos uma tristeza que não vivo, mas compartilho e descrevo em meus textos e poesias;
     Transparece em minhas palavras uma poesia que não domino, mas que está presente em tudo que escrevo e sinto; Acreditem sim eu escrevo meus contos! São meus! Eles vêm de uma área nebulosa, onde sons e imagens dançam representados por cores translúcidas em minha mente, onde as tênues linhas frágeis da realidade e dos sonhos, se mesclam com a loucura de viver;
     Transparece na fragilidade de meu corpo débil, que os anos castigam a mortalidade de meus dias; A finitude de minha vida, de nossas vidas, que num lampejo de anos decorridos, de caminhos escolhidos ou não, podem simplesmente acabar;
     Transparece? Não! Apenas parece, pois como todo artista acaba descobrindo, descobri a fonte da vida eterna, e não da eterna juventude. Apaixonado sim, louco talvez, mas posso afirmar que se existe uma fórmula para a imortalidade, digo com certeza é o dom de escrever.