Saudações tenebrosas...

Você ultrapassou o portal da realidade... Seja bem vindo(a) á um mundo onde os contos criam vida, mesmo quando falam de morte...

Sidney Leal

domingo, 24 de agosto de 2014

Ode a Álvares de Azevedo

"Eu amo a noite forte e encantadora, que me envolve em seus braços e escutando seus sussurros escrevo, declamo, sou eu de verdade.
Eu amo o sexo das mulheres de suas facetas incernes, seus lábios languidos de amor e prazer, de seus corpos nus a me satisfazer, das loucuras insanas que posso fazer.
Eu nego a religião, pois nela eu oro, eu desconjuro, eu aceito e me apavoro com suas leis, com seus dogmas carregados da ignorância humana.
Eu amo a bebida, que inebria minha mente desanuviando inconsequente meu modo verdadeiro de ser, nela encontro a fluidez da palavra o poder da poesia, a magia que contagia minha alma inquieta. Da minha arte, respiro sangue e suor, certo de minha paixão só me resta escrever sozinho contrariando a multidão". - Sidney Leal