Saudações tenebrosas...

Você ultrapassou o portal da realidade... Seja bem vindo(a) á um mundo onde os contos criam vida, mesmo quando falam de morte...

Sidney Leal

sábado, 13 de outubro de 2012

"Na escuridão do Ser"

"... Aquilo era inaceitável! Como um estabelecimento que se preze permite que um som dos infernos destes Incomode seus hospedes? Ali não dormiria mais! E decidido apressadamente arrumei minha pequena mala e me dirigi para a escada que dava acesso a porta do estabelecimento, devia passar das duas da manhã – horário dos mortos – É incrível como o ódio cega às pessoas, pois, desde criança ao passar das nove da noite, não me movia de meu leito nem se o próprio Dom Pedro II em carne, barba e osso aparecesse em meu quarto... Dei por mim já na escadaria da pousada, sua forma oval que percorria uma das paredes laterais dava um toque de grandiosidade ao lugar. Decerto não encontraria nenhum funcionário do estabelecimento; Decidi então sair por conta própria, deixaria alguns poucos trocados, nem dormira nem comera no lugar, portanto me via neste direito... Passando pela recepção deixei sobre o balcão as chaves de meu quarto junto com o dinheiro, e me dirigi apressadamente á porta de entrada. E como suspeitava a mesma se encontrava fechada. Um leve calafrio deslizou por minha espinha... Um frio sutil que se formava na base da nuca e descia até o meu temeroso coração, que demonstrava o início de um descontrole rítmico em seus batimentos..."
Continua no livro:  "Minhas Histórias de Mistério, Terror & Morte"